Drenagem Linfática Manual

O que é o sistema linfático?     

        

O sistema linfático é uma estrutura anatómica muito complexa, e é parte integrante do sistema circulatório. Trata-se de um sistema de drenagem, de baixa pressão, que atua em simultâneo com o sistema venoso; encontram-se ambos íntimamente relacionados. O sistema linfático drena o liquido evacuado para o sistema venoso, logo, os pacientes com insuficiência venosa acompanham-se de insuficiência linfática.

O sistema linfático drena do espaço intersticial os detritos resultantes da metabolização celular, nomeadamente, macromoléculas como proteínas e ácidos gordos (adipócitos libertados ou lipo-infiltrados na lipólise enzimática, por ultra-sons ou lipoaspiração); estas moléculas de dimensões maiores que as restantes não conseguem ser transportadas pelo sistema venoso.

Ao contrário do sistema arterial, o sistema linfático não uma bomba motriz como o coração. A sua unidade funcional é o linfangion.

Quando existe insuficiência linfática (não devia a insuficiência venosa), a elevação dos membros inferiores com linfedema, não ajuda directamente a melhorar os sintomas - apenas a drenagem linfática e a compressão dos membros consegue ajudar.

Outro detalhe curioso é, que quando se realiza a estimulação do sistema linfático, a produção de linfa aumenta na generalidade, isto é, não se consegue estimular exclusivamente uma zona.

O sistema linfático é um sistema superficial, pela que a única forma de ser estimulado é por meio da tracção cutânea superficial.

A Linfoterapia Manual de Vodder, é uma técnica de pele, que conjuga movimentos suaves e monótonos, provocando um estímulo elétrico e estimulando a propulsão da linfa pelos capilares linfáticos.

Quais são as funções da Linfoterapia Manual?  

        

Drenante: Ao remover as macromoléculas (proteínas e ácidos gordos) do espaço intersticial, este terceiro espaço fica limpo e pronto para ser drenado pelo sistema venoso;

Cicatrizante: A passagem da linfa através  dos gânglios linfáticos (que funcionam como filtros), promove a produção de linfócitos e monócitos, responsáveis pela prevenção de infecção e pelo remodelamento cicatricial no pós-operatório;

Antiálgica / Relaxante: Estimula o sistema nervoso autónomo parassimpático, responsável por uma redução da frequência cardíaca, da pressão arterial e da temperatura corporal. Consegue ainda reduzir a dor na fase pós-operatória e oferecer a sensação de “leveza“ e bem estar geral no final de cada sessão.

Os movimentos de tração cutânea são leves, suaves, ritmados e monótonos, pelo que uma drenagem linfática nunca provoca dor.

Por estes motivos, e a fim de diminuir o pico de inflamação, a linfoterapia manual é fundamental até ao 3º dia de pós-operatório.

Que profissionais podem realizar a linfoterapia ou drenagem linfática manual?     

        

O linfoterapeuta deve ser um profissional de saúde certificado, com conhecimento profundo da anatomo-fisiologia. Deve dominar a fisiopatologia do sistema linfático, bem como as indicações, contraindicações (absolutas e relativas) para a realização de Drenagem Linfática Manual.

Deve ser realizada por Enfermeiros Linfo-terapeutas, Fisioterapeutas ou Médicos, com formação certificada nesta área, com técnica de tração aperfeiçoada e com experiência na área cirúrgica.

Quais as diferenças tem relação à massagem modeladora/redutora?    

 

Actualmente muito discutidas nas redes sociais, as massagens moderadoras ou redutoras são diferentes da drenagem linfática manual. A massagem modeladora isolada:

1. Não é uma drenagem;

2. Trabalha em profundidade;

3. Mobiliza o liquido nos planos profundos, o que é benéfico para o peristaltismo intestinal e estase venosa;

4. Os resultados são apenas momentâneos;

5. Não drena a linfa;

6. Não emagrece (não existe evidência científica).

Qual o papel do enfermeiro linfoterapeuta?

 

Um enfermeiro, enquanto profissional de saúde, sobretudo se reunir experiência no intraoperatório (bloco operatório cirurgia plástica) e no pós-operatório (consulta do pós-operatório e acompanhamento de feridas complexas), além de certificação em Linfoterapia Manual de Vodder, permite oferecer aos pacientes a abordagem mais completa e segura duma drenagem linfática:

- Ajudar a despir e vestir os fatos de compressão pós-operatórios

- Educação e ensinos de posturas e movimentos e de administração de medicação auto-injevtvale

(ex: enoxaparina);

- Vigilância de drenos e sua remoção;

- Realização de pensos cirúrgicos, sempre de acordo com as indicações do cirurgião;

- Monitorização dos pacientes até a próxima consulta (médica / penso / linfoterapía manual);

- Atendimento em SOS via telefónica ou na clinica, quando necessário, em articulação com o cirurgião responsável;

- Tratamento da cicatriz seguindo as indicações do cirurgião, bem como o ensino da massagem das mesmas no domicílio após da data de alta.