thedrpure
top of page

Drenagem Linfática: O que é e quais os benefícios?



A drenagem linfática não é uma massagem; é uma técnica dermatofuncional que tem por objetivo estimular o sistema linfático, uma rede complexa de vasos que movem fluidos pelo corpo, ajudando-os a trabalhar de forma mais produtiva.


Entre os principais benefícios do método estão a redução da retenção de líquido linfático (linfa), a ativação da circulação sanguínea, o combate à celulite e até mesmo o relaxamento corporal.


‌Veja a seguir algumas dúvidas sobre o procedimento:


Para que serve a drenagem linfática?


A principal função da drenagem linfática é redirecionar a linfa que fica acumulada entre as células para um conjunto de linfáticos funcionantes. Esta acumulação de líquido pode dever-se a qualquer trauma local que leva a uma maior demora na drenagem local.  Com esta estimulação, verifica-se diminuição do inchaço (edema) local, melhoria da microcirculação local e subsequentemente da cicatrização e da celulite entre outras condições como o lipedema. 


O procedimento melhora também a circulação em geral, permitindo ao corpo relaxar; quando combinada com outras técnicas como o Velashape ou o Emsculpt pode atuar discretamente no combate à gordura localizada - uma vez que aumenta o metabolismo local.


Mas não se iluda, a drenagem linfática não emagrece por si só! Ela vai ajudar a reduzir medidas por acabar com o inchaço e por ajudar a eliminar toxinas do corpo. No entanto, para obter resultados mais eficazes em relação à gordura localizada, será fundamental associar outros tratamentos já previamente referidos, e abordar hábitos saudáveis, como uma alimentação balanceada, a prática de exercício físicos. 


Há contraindicações na realização da drenagem linfática?


A drenagem linfática está contraindicada em pessoas com infecção local, doença vascular avançada, insuficiência cardíaca, antecedentes de trombose e hipertensão descompensada.


Também não é aconselhável em pacientes sob quimioterapia ou com carcinoma em fase activa.


E as grávidas, podem realizar drenagem linfática?


Não só podem, como devem! O edema, ou retenção de líquidos, é um dos problemas comuns na gravidez, e a drenagem linfática dermatofuncional é uma técnica fantástica para reduzir esse desconforto, sobretudo o inchaço corporal do final do dia. Pode ainda ajudar a prevenir a celulite e as estrias.


No entanto, as drenagens linfáticas nas grávidas só estão recomendadas a partir do 2º trimestre da gravidez, com uma técnica e posição adaptadas, com evicção das regiões das mamas e abdominal, e apenas após clearance por escrito do(a) Obstetra respectivo. se deve drenar a região abdominal e da mama, e sim apenas fazer movimentos de deslizamento suaves. 


Quais são os resultados da drenagem linfática?


Os benefícios gerais da drenagem linfática, como a melhoria do inchaço (edema), podem ser sentidos imediatamente. Já no caso da celulite, os resultados dependem do grau da mesma, de vários factores individuais e externos como a alimentação, o tabagismo e as posições utilizadas no dia-a-dia. Em quadros mais avançados, são necessárias mais sessões de drenagem linfática e a utilização de velashape ou outros tratamentos complementares como a mesoterapia, para que se verifiquem resultados.


A alimentação equilibrada e funcional e a prática de exercício físico ajuda igualmente na manutenção dos resultados.


Gostava de saber mais sobre drenagem linfática? 



Comentários


bottom of page