thedrpure
top of page

Peeling: Quando devo fazer?



Se deseja renovar e regenerar a sua pele, os peelings são excelentes soluções que ajudam a melhorar a textura, as rugas, a flacidez, as manchas e tantas outras condições... E a melhor parte? Também funcionam como um forte estímulo para a produção de colagéneo!


‌Na verdade, o termo peeling significa esfolar ou esfoliar, isto é, pretende remover camadas de pele e melhorar várias condições - manchas de sol, melasma, acne, rugas, irregularidades de textura e até mesmo alguns tipos de cancro de pele. Quando realizamos um peeling, estamos então a realizar uma esfoliação ou queimadura química, o que permite que as camadas mais superficiais da pele sejam mudadas. As camadas mais superficiais dos queratinócitos da nossa epiderme são queimadas, o que permite o envio de sinais químicos à junção dermo-epidérmica, isto é, às zonas mais profundas da pele responsáveis pela renovação celular. O resultado, é que além de eliminarmos a pele morta e baça e algumas lesões do sol que podem dar origem a cancro de pele, reduzimos a espessura (da epiderme), o que ajuda à penetração dos cremes e cuidados de rosto com uma entrega muito mais elevada e sem perdas desnecessárias de produto; por outras palavras, acabar por ajudar a rentabilizar os produtos de skincare em casa. E o que ocorre na derme? A derme ganha mais elastina (fica mais elástica) e também mais colagéneo (fica mais firme), logo funciona como uma prevenção da flacidez e da pele descaída.


Esclareço de seguida 6 dúvidas mais comuns que me colocam sobre o procedimento peeling:


1- O que é um peeling?


Um peeling nada mais é do que a uma esfoliação com remoção de algumas camadas superficiais da pele. Pode haver a remoção parcial ou total das células mortas, promovendo uma descamação que é eficaz para a prevenção de diversos problemas faciais e dermatológicos, como manchas, cicatrizes, cravos e espinhas. Pode ainda ajudar com a textura, poros dilatados e até mesmo cicatrizes.


2- Quando é indicado realizar um peeling?


Actualmente os peelings estão recomendados em todas as idades e melhoram várias condições de pele, em todas as alturas do ano. O tipo de peeling a ser realizado deve, claro, ser ajustado à condição que incomoda, ao tipo de pele e ao tempo disponível para a recuperação. A frequência das sessões pode variar de acordo com os diferentes tipos de peeling.


3- Quais são os tipos de peeling?


Existem 2 grandes tipos de peeling: o peeling físico o peeling químico. Existem diversas subdivisões de tipos de peeling que podem ser mais adequados a cada tipo de pele, como o nanotecnológico, o hidrido, o quimico puro e o enzimático.



4- O que é um peeling físico?


Um peeling fisico é uma esfoliação que utiliza agentes mecânicos para realizar a renovação da pele. Existem diversos produtos abrasivos desde micropartículas de cristal - o conhecido peeling de cristal, ou o babydol peeling que associa uma máscara carbonada a um laser. Estes agentes promovem a abrasão e renovam as camadas da pele.



5- O que é um peeling químico?



Ao contrário do peeling físico, o peeling químico utiliza substâncias químicas para promover a descamação desejada. Os maiores exemplos de peelings químicos são o ácido salicílico, ácido glicólico, acido mandélico, ácido retinóico, ácido tranexâmico, ácido tricloroacético, fenol, entre tantos outros.



6- Existem contraindicações para a realização dum peeling?

Os pacientes com alergia ou hipersensibilidade a algum dos compostos referidos, com  pele sensivel ou mais seca podem necessitar de peelings híbridos adaptados. Há poucas contraindicações, mas mesmo assim, é importante ressalvar que cada peeling é adaptado à condição de pele de cada paciente. Não é igualmente aconselhado às grávidas realizarem um peeling químico, já que os efeitos são desconhecidos nas mesmas; neste caso, o recomendado é que optem por um peeling mais superficial, de preferência físico.


‌Micro-peel - o peeling assinatura da The Dr. Pure Clinic


Um dos tratamentos mais procurados na The Dr. Pure Clinic é o nosso micro-peel #thedrpure - um peeling inovador que combina nanotecnologia e microagulhamento e energia numa só sessão, para promover o rejuvenescimento cutâneo. Já tinha ouvido falar no micro-peel?


‌Gostava de saber mais sobre os nossos procedimentos?


‌Descubra mais aqui:


Commentaires


bottom of page