facebook-domain-verification=u5ubljf03il3ylus3oks0c9pgjd5xu

Nutrição & Envelhecimento 

Envelhecer de uma forma saudável é, actualmente, uma das principais preocupações de todos nós.

Uma alimentação que contemple determinados alimentos com propriedades específicas, especialmente os alimentos com poder antioxidante, trabalha a favor do estado de saúde e permite um envelhecimento tardio, que se reflecte na saúde dos nosso órgãos e também na nossa pele.

A capacidade antioxidante que estes alimentos têm permite combater os radicais livres, que são moléculas que têm a capacidade de danificar células saudáveis do nosso corpo e que, em excesso, aceleram o processo de envelhecimento.

Os vegetais, a fruta, nomeadamente os frutos vermelhos e os cereais integrais são alguns dos alimentos com uma composição nutricional rica em nutrientes que lhes conferem poder antioxidante e que contribuem para o antienvelhecimento. Em contrapartida deve evitar alimentos ultraprocessados, porque para além de não serem nada saudáveis são ricos em gorduras hidrogenadas e açúcar.

A nossa nutricionista Maria Inês Antunes, preparou para si, 5 dicas fundamentais que o vão ajudar no processo de antienvelhecimento.



Seguem 5 dicas para ajudar no processo de antienvelhecimento



1. Consuma gorduras boas


Tais como o azeite extra virgem, os frutos secos (nozes, amêndoas, avelãs, amendoins, caju, castanha do Brasil) e as sementes. O selénio é um mineral com poder antioxidante e é também importante para fortalecer sistema imunitário e para um melhor funcionamento da tiróide. Consegue obter a quantidade de selénio diária ao consumir cerca de 2 castanhas do Pará por dia.

O ómega-3 é um ácido gordo essencial que desempenha vários papéis no nosso organismo: é mediador de processos anti-inflamatórios, exerce funções na mielinização dos neurónios e por isso tem um efeito protector a nível cerebral e é potenciador de um metabolismo saudável. Pode encontra-lo nalguns peixes gordos como o salmão, a sardinha e o carapau. O problema é que nem sempre consumimos peixe suficiente para obtermos o ómega-3 necessário e alguns destes peixes também são ricos em metilmercurio (um disruptor endócrino), portanto é de equacionar a toma deste composto sob a forma de suplementação junto do seu nutricionista. Caso necessite complementar a sua alimentação com suplemementaçao, sugerimos os suplementos da marca FDC de ómega-3 que pode encontrar aqui.


2. Consuma vegetais variados


O Espinafre, por exemplo contém luteína, que tem atividade antioxidante. Não se esqueça do tomate: é recomendado por este ser um alimento muito rico em licopeno (entre outros carotenoides, como a luteína), antioxidantes (vitaminas do complexo A e B, além de vitamina E e C), minerais como o fósforo e o potássio, além de ácido fólico, cálcio e frutose. Conheça com mais detalhe a nossa oferta de suplementos FDC, aqui.


3. Consuma frutos vermelhos como as Framboesas, amoras, mirtilos, cerejas


Estes alimentos têm um baixo teor de gordura e de calorias e são muito ricos em antioxidantes. Os frutos vermelhos, como as cerejas, amoras ou mirtilos têm uma forte presença de antocianinas, pigmentos que conferem cor e que combatem inflamações crónicas.


8. Consuma curcuma que tem propriedades antiinflamatórias e antioxidantes


Utilize-a diariamente numa infusão ou em tempero e junte pimenta preta para uma melhor absorção da curcumina (composto que contém as propriedades acima mencionadas). O suplemento Curcumin Forte x185 da marca Biocyte pode ser um grande aliado na sua rotina. Pode consultar mais informações sobre o produto, aqui.


4. Elimine alimentos processados


Alimentos que contêm gorduras hidrogenadas, gorduras trans, açúcar ou análogos e uma lista quase infindável de conservantes e adoçantes. As gorduras trans estão associadas à inflamação e ao aumento de peso. Podemos identificar esta gordura nos rótulos através das seguintes designações: “gordura totalmente ou parcialmente hidrogenada” ou “óleos totalmente ou parcialmente hidrogenados”, optar por alimentos que não as contenham e evitar o consumo de produtos processados, desde bolachas, passando pelos cereais de pequeno almoço e até em refeições .


5. Atenção ao açúcar e adoçantes artificiais


Tenha atenção aos rótulos dos produtos que compra. Muitas das substâncias que estão presentes nos rótulos alimentares e que substituem o açúcar têm designações imperceptíveis, como por exemplo: sacarose, glicose, frutose, dextrose, maltose, maltodextrina, xarope de glicose.


Não Se esqueça de tratar do seu intestino!


É a barreira que separa o que comemos do que absorvemos. Consuma alimentos com propriedades probióticas para uma microbiota saudável. Assim vai ter uma barreira intestinal selectiva aos nutrientes e aos agentes patogėnicos. E a pensar numa flora intestinal saudável, a marca Now desenvolveu o suplemento alimentar Probiotic 10 25 Billion para ajudar a combater as alterções intestinais. Pode consultar mais informações aqui.



Não se esqueça também que cada pessoa tem as suas necessidades nutricionais , por isso consulte um nutricionista funcional para determinar o seu plano e os alimentos e quantidades mais indicadas para si.


52 visualizações

Fale connosco!

Politica de Privacidade | Utilização de Cookies | Livro de Reclamações

Copyright @ 2020. THE DR PURE. Todos os direitos reservados. 

facebook-domain-verification=u5ubljf03il3ylus3oks0c9pgjd5xu