thedrpure
top of page

Afinal o que é o IMC e como pode influenciar uma cirurgia plástica?


As siglas IMC - Índice de Massa Corporal - podem parecer-lhe familiares sobretudo se frequenta um ginásio ou é acompanhado por Nutrição ou Endocrinologia. Na verdade , são uma medida aproximada da distribuição do peso corporal para uma determinada altura. Mas afinal - porque é que o IMC é tão importante para a Cirurgia Plástica?


Com o calor a começar a apertar, são vários os pacientes que nos procuram para remover "algumas gordurinhas" acumuladas no inverno (ou na vida). A avaliação das medida corporais, do peso e da altura, permitem calcular o IMC (BMI - Body Mass Index) e com isto averiguar do risco para se ser submetido a uma cirurgia de contorno corporal - lipoaspiração, abdominoplastia, mamoplastia de redução, mastopexia, entre outras. Os estudos científicos mostram que um IMC superior a 28 oferece risco de complicações cirúrgicas no perioperatório e de atraso da recuperação, bem como numa qualidade de resultados inferior ao desejável - com cicatrizes patológicas e contorno menos proporcional.


Por isso, nas minhas consultas, esclareço sempre que é preciso avaliar se aquela é a melhor altura para ser submetido(a) a um procedimento. O caminho correcto não é um sprint com chegada rápida à meta e sem o metabolismo reajustado! O caminho passa pela reeducação alimentar, física e regulação hormonal. Sempre com acompanhamento pela psicologia motivacional ( contamos com a Academia Transformar) e com a nutrição funcional, nos formatos online ou físico.


O IMC mínimo para uma cirurgia plástica é o 28-30; o ideal é o 26. Já avaliou o seu?




Comentarios


bottom of page