facebook-domain-verification=u5ubljf03il3ylus3oks0c9pgjd5xu
Mamoplastia de Redução

A cirurgia de redução da mama, também conhecida como mamoplastia de redução, é um dos procedimentos de cirurgia plástica mais procurados. Verifica-se uma elevada prevalência de mulheres que sofrem de sintomas causados por mamas desproporcionalmente grandes para os seus corpos. Esta situação também pode ocorrer nos homens, e nesse caso é conhecida por.

 

Durante esta cirurgia, a Drª Sofia Santareno remove o excesso de pele, gordura e tecido glandular mamário para tornar as mamas menores. Além disso, a Drª Sofia “arruma as gavetas”, que como ela diz, é voltar a dar forma à mama que estava uma panqueca. Os mamilos são recolocados no seu lugar, para que as mamas voltem a ter um aspecto empinado. Reduzir o excesso de tecido mamário e elevar as mamas na parede torácica melhora e alivia substancialmente muitos dos sintomas físicos associados a hipertrofia mamária (mamas grandes).

 

As pacientes que mais beneficiam com esta cirurgia são mulheres com mamas desproporcionalmente grandes, que causam sintomas como dores nas costas, ombros e pescoço, alterações posturais, sulcos das alça do soutien, irritação da pele (intertrigo) e comichão nos sulcos das mamas, e dificuldade na realização de atividades de vida diária ou exercício físico.

Antes e Depois
F.A.Q.s

Quais são os prós e os contras da mamoplastia de redução?     

        

Prós

 

  • Com esta cirurgia as mamas ficam mais proporcionais ao tamanho do corpo;

  • São eliminados sintomas físicos como as dores do pescoço, ombros e costas;

  • Os estudos demonstram que a redução das mamas tem um impacto franco não só na autoestima como na qualidade de vida das mulheres;

  • A redução da aréola e do mamilo normalmente é realizada durante o mesmo tempo cirúrgico, o que acaba por tornar as mamas mais equilibradas e proporcionais;

  • A parte das pacientes referem que após a cirurgia se identificam no seu corpo, que finalmente conseguem vestir-se da maneira que corresponde ao seu estilo pessoal, que deixaram de se sentir constrangidas e que conseguem finalmente correr e fazer exercício físico;

  • Após a cirurgia, a maior parte dos familiares e amigos próximos tendem a comendar que a pessoa está mais magra, quando na verdade era a ilusão dum tronco largo que se devia a um peito exagerado.

 

 

​Contras

 

  • Durante a primeira semana de recuperação, o desconforto é moderado. Para prevenir isso, é realizado um bloqueio nervoso enquanto a paciente está a dormir, o que garante um franco conforto nos primeiros dias com a libertação de farmáco local. Para casa as pacientes têm semrpe 2 medicações em SOS para as dores que pdoem tomar se necessário;

  • A mamoplastia de redução é uma cirurgia que resulta em algumas cicatrizes; com o nosso protocolo avançado de esbatimento de cicatrizes, elas acabam por se tornam muito mais imperceptíveis. Nenhum caso de nenhuma paciente até hoje se arrependeu de ter realizado esta cirurgia devido às cicatrizes, tendo em conta a franca melhoria na qualidade de vida e auto-estima;

  • Dependendo da técnica utilizada, esta cirurgia pode interferir na capacidade de amamentar; a técnica utilizada pela Drª Sofia Santareno permite;

  • Pode ocorrer uma ligeira simetria entre as duas mamas; a Drª Sofia Santareno e a sua equipa, tentarão sempre obter a simetria óptica, mas algumas variações no tamanho e na forma podem ocorrer devido à forma como a pele de altera ao longo do tempo ou devido a variações de peso; não existe simetria perfeita em nenhum ser humano;

  • Em alguns casos verifica-se uma diminuição temporária ou mesmo perda da sensibilidade dos mamilos, embora a maioria recupere a sensação normal até aos 12meses.

O que acontece durante a cirurgia de redução da mama?     

        

A mamoplastia de redução é realizada sob anestesia geral e normalmente dura três a quatro horas. Geralmente é um procedimento realizado em ambulatório (com alta para casa no próprio dia), embora em alguns casos possa ser aconselhado o internamento de 1 noite. Existem várias técnicas de mamoplastia de redução descritas, pelo que a Drª Sofia Santareno adequa a cada paciente a técnica, tendo em conta o exame físico, as expectativas pessoas da mesma e as circunstâncias de vida, como por exemplo, o sonho de amamentar. As principais técnicas cirúrgicas utilizadas são:

 

  • Mamoplastia de redução de padrão vertical (lolipop ou chipa-chupa): a incisão é realizada à volta da aréola e há ainda uma segunda incisão vertical desde a areola até ao sulco infra-mamário. É uma técnica melhor para uma redução moderada de mama;

  • Mamoplastia de redução de padrão T invertido (âncora): é realizada uma incisão à volta da aréola, ligada a outra incisão vertical da parte inferior da aréola até ao sulco infra-mamário e a outra incisão horizontal ao longo do sulco da mama, em forma de “T” invertido. É a técnica mais utilizada para uma redução significativa de tamanho ou flacidez.

 

Em ambas as técnicas, o excesso de glândula mamária, pele e gordura são removidas para remodelar e reduzir o tamanho de cada mama. O mamilo e a aréola quase sempre permanecem fixos à mama, excepto em casos raros de mamas gigantes em que a aréola e mamilo podem precisar ser removidos e recolocados como um enxerto numa posição mais alta.

 

Durante esta cirurgia, a lipoaspiração também pode ser necessária como complemento, nos casos em que a mama tem muito tecido adiposo ou para melhorar o contorno da mama, sobretudo ao longo da axilar.

 

Após a cirurgia, são realizados pensos e a nova mama é moldada com faixa e soutien cirúrgico. Normalmente fica um dreno em cada mama, para prevenir a acumulação de sangue e a formação dum hematoma, que é removido ao final de 3 dias, em média.

Quanto tempo demora a recuperação da mamoplastia de redução?  

        

A maior parte das pacientes necessita de pelo menos uma semana de baixa para sua recuperação inicial, embora a recuperação total (sem inflamação e sem inchaço) demore entre seis a oito semana. Durante a primeira semana é expectável alguma dor leve a moderada e alguns hematomas. A dor pode ser controlada com analgésicos que a Drª Sofia Santareno lhe terá prescrito. O cumprimento do nosso protocolo de linfoterapia manual na clínica ao final do 3º dia e a sua manutenção num total de 8 sessões (2-3 por semana) garante a recuperação mais rápida de mamas macias, naturais e confortáveis.

 

A nossa cirurgiã recomenda a utilização do seu soutien cirúrgico até às 6 semanas. A Drª Sofia Santareno não recomenda e reforça mesmo que deve ser evitada a utilização de soutiens com armação, pois eles podem tornar as cicatrizes hipertróficas e mais notáveis. Os pontos que são colocados na cirurgia não precisão ser removidos. O cumprimento do nosso protocolo avançado de cicatrizes é fulcral para garantir os melhores resultados.

 

As pacientes regressam às atividades normais ao final de quatro a seis semanas. Até lá, é fundamental evitar atividades extenuantes ou levantar objetos pesado.

Quando alcançará os resultados da mamoplastia de redução?    

        

Como o tecido mamário é realmente muito manipulado durante a cirurgia, pode levar entre 6 a 12 meses para que todo o inchaço diminua e os resultados finais sejam aparentes.

As suas mamas ainda podem mudar após a cirurgia de redução de mama?   

        

A redução dos mamas é um procedimento permanente, mas isso não a torna imune a mudanças hormonais (gravidez, pós-menopausa), ganho de peso e efeitos da gravidade, que podem fazer com que as mamas mudem de tamanho e forma e, inclusivé, cresçam e descaiam ao longo dos anos. Noutras palavras, as suas mamas continuarão a envelhecer e a mudar. Manter um estilo de vida e uma dieta saudáveis ​​é essencial para manter os resultados após a cirurgia.

 

Outro detalhe a ter em conta é o facto de cerca de 50% da mama ser composta por gordura, o que significa que você pode aumentar o tamanho do sutiã mesmo após a cirurgia se ganhar peso.

Se você planeia perder muito de peso após esta cirúrgica, deve conversar com a Drª Sofia Santareno; ela pode aconselhar que você espere até estar mais perto da sua meta de peso a longo prazo antes de fazer a cirurgia, para que você não fique com a pele flácida.

Quais são os riscos e potenciais efeitos laterais da redução da mama?    

 

Os efeitos laterais mais comuns desta cirurgia são hematomas, inchaço e cicatrizes. Como a maior parte das cirugias, também existe o risco anestésico, risco de infecção ou hematoma. Tudo isto é prevenido através dos protocolos em vigor, ainda que possa ocorrer.

 

Também existe o risco das suas mamas parecerem assimétricas após a cirurgia. A Drª Sofia Santareno tentará sempre deixar as mamas o mais simétricas possível, mas variações de tamanho e formato entre as duas são possíveis. Se for algo massivo que a incomode, poderá ser necessária uma revisão.

 

A sensibilidade do mamilo pode diminuir temporariamente e pode demorar até 12 meses para a recuperação plena.

 

Se amamentar está nos seus planos, esta cirurgia pode potencialmente interferir na amamentação. Isso é mais comum quando é removido muito tecido mamário abaixo do mamilo e da aréola. Os estudos mostram que a amamentação é possível em 75 a 100% das vezes, quando o mamilo e a aréola são parcial ou totalmente preservados.

 

Em casos raros pode ocorrer um sofrimento do mamilo e/ou areola com perda parcial dos mesmos. Nesses casos terá que ser realizada à posteriori uma reconstrução dos mesmos.

Qual o preço duma mamoplastia de redução?  

 

O custo médio de uma redução de mama é de cerca de 5 500 eur. O preço varia de acordo com o cirurgião, o local da cirurgia e a cobertura do seguro.

As seguradores comparticipam uma cirurgia de redução de mama?

 

Embora a cirurgia estética não seja coberta pelas seguradoras, muitos planos de seguros de saúde comparticipam a cirurgia de redução de mama. Isto porque, embora se trate duma cirurgia com benefícios cosméticos, também tem benefícios médicos e de melhoria franca da qualidade de vida, como o alívio de dores musculoesqueléticas crónicas nas costas, pescoço e ombros. Nem todas as cirurgias são automaticamente comparticipadas, e as seguradoras geralmente exigem a remoção de uma quantidade mínima de tecido para que seja considerada um procedimento médico.

A fim de obter comparticipação pela sua seguradora, deve reunir toda a documentação que tenha em sua posse (consultas de fisiatria, tratamentos em fisioterapia ou medicinas alternativas com foco no relaxamento muscular, exames complementares de diagnóstico da coluna ou mama, relatório de incapacidade) e deve ainda marcar uma consulta com a nossa cirurgiã plástica, a fim de se verificar do seu caso e realizar um relatório médico.

Existem alternativas de tratamento para a redução de mama?  

Caso sofra de obesidade, a perda de peso pode ajudar a reduzir o tamanho das suas mamas, caso o excesso de volume seja à custa do tecido adiposo.  No entanto, o exercício não consegue ajudar a levantar as mamas. Não há exercício para o excesso e flacidez da pele.

A forma e o tamanho das mamas são determinados geneticamente e pelas mudanças físicas devido a variações de peso ou gravidez, menopausa. Uma cirurgia com boa técnica pode ajudar a dar forma e a levantar a mama.

Fale connosco!

Politica de Privacidade | Utilização de Cookies | Livro de Reclamações

Copyright @ 2020. THE DR PURE. Todos os direitos reservados. 

facebook-domain-verification=u5ubljf03il3ylus3oks0c9pgjd5xu